julho 31, 2008

Matrioskas

Somos assim... seres que vão descobrindo novos seres em si mesmos... vidas dentro de vidas...
A cada passada que damos encerramos uma vida e outra é sobreposta... até a final ser realmente a final... e selar o nosso corpo de forma incontornável.
O que nos devemos perguntar é se até esse momento fomos encerrando vidas que valeram a pena. Quantas destas vidas tiveram saldo positivo...?


PS: desconheço o autor da foto original que entretanto modifiquei a meu contento pois dentro de mim existe uma dessas pequenas vidas ainda em ebulição... que nunca será totalmente selada... até que parta para destinos invisíveis... encerrada na última matrioska... a da libertação.

6 comentários:

filipe m. disse...

Quantas destas vidas tiveram saldo positivo...?

Positivos ou negativos, todos esses saldos cumprem um propósito.

Anónimo disse...

Somos seres que devemos evoluir no conhecimento, na razão e na forma de transmitir e receber maravilhas como vc.

OBSERVADOR disse...

Passo para te deixar um beijinho.

Mateso disse...

Na divisão multiplicada do ser, existe a razão da vida. Foi e é vivida, perdida, amada e chorada qual conclusão final de um momento achado perfeito. Viver é, pois, um acto de contricção dedilhado na enxurrada sentir ora entre chuvadas ora na ogiva mais alta do arco-irís.
Obrigada pelas palavras que nos deixaste a todos.
Bj.

Justine disse...

Por mais amargos que sejam os momentos por que paqssamos, podemos tirar deles sempre algo de positivo.
Um abraço de força

Paula Raposo disse...

Tens razão. Libertação. Beijos.