setembro 27, 2005


"Num universo paralelo, com gestos esquivos e mal me fitando, ela começara por dizer que estava cansada, farta... Li-lhe no rosto o final do discurso e percebi que não valia a pena argumentar a favor do que, naquele preciso momento, deixara de existir. O tempo parou. E com ele a minha racionalidade. Com a saída dela, ruía o que edificáramos. Ela denominava-o agora de utópico." Para ler

Excerto de Feeling Blue , de Raquel Vasconcelos, in MacNotícias

35 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Raquel, o teu conto é fabuloso...!
Mesmo com os iMacs, Apples e outros adereços.
Se eu fosse realizador de cinema faria com facilidade as imagens que o texto sugere, apesar da complexidade dos sentimentos e emoções que percorres com uma desenvoltura inteligente.
Beijinhos azuis...

TMara disse...

a emoção e a dor saiem do texto e entram em nós. Muito bem construído. Bjs e ;) amiga

Anna^ disse...

Adorei!!
E aquele repetir "um homem não chora" ainda dá mais enfâse ao terminus "Hoje permito-me chorar".
Por vezes somos assim...tão duros com o nosso próprio EU.
Parabéns!!!

bjokas ":o)

Nilson Barcelli disse...

Raquel, esqueci-me de dizer que há um pormenor em que não concordo contigo:
Então um homem não chora?
Não só pode chorar como morrer. E foi o que me aconteceu hoje, MORRI.
A minha sorte é aquele acordo...
Beijinhos

dale disse...

Disseram-me uma vez:
?Um homem pode sempre fugir, seja lá do que for, mas nunca esconder-se?.
Ao que contrapus:
?Ou então pode sempre esconder-se, seja lá do que for, mas nunca fugir?.

Misty disse...

Já alguém disse aqui que o teu conto é fabuloso. E é.
Mas foi muito doloroso lê-lo. Obrigaste-me a reflectir que também eu já roubei o "magenta" a alguém...
Um beijo.

Luis Silva disse...

Permita-me colocar-lhe esta questão. Um homem fica mais diminuido quando chora?

TMara disse...

amiga, bom f.s. Descanso, amor e outras coisas boas, cheias de luz e paz :)

Eclipse disse...

Muito emocionante.
Se bem que,
um homem também chora...

Abraços

alexandre dale disse...

Agradecido pelo elogio, que toda a escrita os agradece, se forem sinceros. Espero que continues a ler. E para me redimir da publicidade "spmasmática", recomendo uma ida a www.dalemusic.blogspot.com, para download de algumas das minhas canções, já que também as faço, para que um dia destes, "numa sala perto de si", possamos cantá-las em coro :)

AS disse...

Querida Raquel, um texto belissimo que desperta múltiplas emoções.
Mas um homem, também sente, apenas não exterioriza tão visivelmente as emoções. E muitas vezes calar custa muito mais...

Um beijo grande

Luis Silva disse...

a Raquel é que escreve muito bem e por isso vim retribuir também o seu elogio da mesma forma sincera que o fez.bom fim de semana.bjs

Daniel Aladiah disse...

Querida Ana
E agora por escrito lavro a minha opinião: só te falta a ideia certa para que possas mesmo concretizar esse sonho de veres a tua arte "plasmada" num escaparate livreiro... Quem sabe os sinanis te sejam favoráveis, bastando só começar...
Um beijo
Daniel

um estranho disse...

Poucas vezes tenho esta sensação.
E não, não é da musica, sao as palavras mesmo.
Escreves maravilhosamente.
Um prazer ter-me cruzado com as tuas palavras, aquelas palavras que dizem sempre muito mais.
Felicidades.
Obrigada.

mfc disse...

Um homem chora... eu pelo menos choro!
Extravaso com despudor os meus sentimentos mais amargos!

Å®t_Øf_£övë disse...

Raquel,
Vou lá ler o texto completo.
Bom domingo.
Bjs.

Reporter disse...

O texto é excelente, Raquel.
Boa semana.

agua_quente disse...

Mais um belísimo texto, Raquel. Acho que já te disse que a tua escrita, de alguma forma, me angustia... mas isso não me impede de a ler de um fôlego. É claro que um homem chora mas culturalmente é.lhe incutido que não... e essa repetição dá mais força ao teu texto.
Beijos

TMara disse...

cheguei, cansadinha.Boa semana, amiga

Nilson Barcelli disse...

Raquel, pelos vistos ainda te sentes azul, isto é, nas nuvens, com tantos comentários bons. E merecidíssimos.
Beijo.

Menina_marota disse...

Já li este texto duas vezes.

Hoje li-o pela terceira vez.

E, resolvi "ressuscitar" do retiro em que me encontrava, não para comentar o texto, que me sinto incapaz de o fazer, tal a beleza dele, mas para dizer-te que hoje permito-me chorar. E, permito-me "renascer" no teu Azul...

Um abraço carinhoso ;)

JMTeles da Silva disse...

Palavras, aqui, para quê? É uma artista portuguesa!
Brincadeira à parte, Raquelsinha, está tudo dito nos comentários anteriores.
Só posso acrescentar : não pares!
Não te atrevas a parar, ouviste!
Beijo grande.

gato_escaldado disse...

julgo que a personagem irrompeu do Mac. e mesmo morta vive enre nós. são deliciosas as tuas crónicas. beijos

Eva Lima disse...

Sinto-me incapaz de comentar.
Deste-me um momento bonito, obrigada.

bjinho

Adryka disse...

Amiga adorei ler-te, e vim deixar o meu beijinho

sonhos sonhados disse...

Raquel

...sabes cativar!
e eu fui apanhada
nessa rede de sedas e cetins.
lindo!

tudo o que desejava dizer
já aqui foi dito hoje.

beiju e parabéns létinha.

Lana disse...

mim veio deixar um oi..tou de volta..thanks pelo comment :)

Alexandre Sousa disse...

A minha avozinha é que dizia que os homens não choram. Outros tempos... Mas acho que era só para me animar

Su disse...

gostei imenso do que li
qto ao chorar, qualquer um chora
voltarei
jocas maradas

Friedrich disse...

Não resisti ao apropriar indevido deste bonito texto porque um homem nunca deve chorar sozinho...

sonhos sonhados disse...

Amigos

a beleza e a simplicidade
das palavras,
do ?jogo?...
deram origem...
a mensagens muito interessantes e belas.

a Maria,
a Dulce,
a Reverse,
a Carmem
e
a Wind
(que já terminaram as suao ?obras?)
deviam ser premiadas,
não só pela participação
como...
pela clareza,
beleza,
harmonia,
ritmo,
e rico conteúdo que imprimiram
às suas mensagens.

para todas estas meninas...
?aquele? abraço...

amigos visitem estes blogues
por favor
QUE LINGUAGEM TEM O TEMPO QUE NÃO MORRE?
da Maria,
Além de Mim
da Dulce,
A outra face
da Reverse,
Eu Sei Que Vou Te Amar
da Carmem,
WebClub
da Wind,
..............e vejam se vos engano!

jinhux da létinha.

amita disse...

O teu conto é fabuloso se esta for a palavra certa para o classificar (o que duvido pois creio ser pouco). Mas uma dúvida persiste, dizes "Ela... riscou o magenta da minha vida..." e eu questiono se não seria o magenta que se deixou riscar. Bjinhos, uma flor e uma excelente semana.
Nota: Adorei a tua interpretação do poema. Bjinhos

O Micróbio disse...

Gostei de ler o "Feeling in blue"... Bom fim de semana... :-)

Mónica disse...

Adorei o teu post.

E todos choramos, só não chora quem é cobarde e tem medo de mostrar os seus sentimentos

:)

mfc disse...

Tenho passado por cá e sinto a falta da tua escrita. Era tudo o que te queria dizer!