junho 28, 2005

.
Como!? Como é possível que faça apenas agora sentido!?
E só eu é que não via o que os outros 'sentiam' por mim... Sorrio...

10 comentários:

Tão só, um pai disse...

Bom dia,

"Amor Perfeito

Não te interrogues ou procures,
se é verdade ou paixão,
e sente,
o amor, a pessoa, sem dor ou servidão.

Não corras, será em vão, mas sente,
cada passo do caminho, cada pedra,
cada pedaço de respiração.

Sente o hoje,
não te interrogues, a cada gesto, a cada olhar,

Deixa-o estar, viver, ser, amor, sem dor,
sendo o que é, a liberdade, desobrigação.

Sente, quando estás e sente, quando és.
Sente, sempre, como é bom,
ser amor, sem ocupação.

Sente e liberta, liberta-te,
dos medos, dos dedos,
com que esmagas o coração.

Sente, como nem sempre
se pode ser dono ou destinado,
a estar só, ou acompanhado,
na vontade que temos
de sermos nós controlados
por um amor imaculado
que só existe, mesmo,
no espelho imaginário
com que olhamos
o coração."

in: http://deondeteescrevo.blogspot.com/2005/06/amor-perfeito.html

JMTeles da Silva disse...

Tá giro o "boneco". Tanto talento desperdiçado! Bjocas.

Eva Lima disse...

Com "ratinho" ou sem ele, fazes sempre falta por aqui...

amie disse...

esperemos que não seja desperdiçado!O que acho é que o melhor é não explicar muito, sabes...darmo-nos por satisfeitas só por sentir!Pode é não chegar...

Angela disse...

Que bonito, estar apaixonada. :)

agua_quente disse...

Pois, não me parece que isso se explique! :) Mas cuidado com essa volta ao mundo, às vezes acaba já ali na esquina! Beijos

bertus disse...

...questão a que só tu poderás responder. Por mim, dir-te-ei que "aqui" também há diálogo...se mais positivo ou não, que no real, isso depende de cada um de nós; da formação e informação que possuimos e que passa naturalmente pelo respeito pelos outros.
Digamos (para clarificar as coisas) que a "nossa verdade" pode não ser "a verdade do outro" e tentar impingi-la a qualquer preço, não é nada ético e acaba por corroer qualquer entendimento.

Porque é que hoje não me estou a rir como é habitual? Porque sim. Porque me deu para aqui e também é justo que não me conheças apenas pela "zona mais artística"...

...e vamos ao outro post que a tua produção aumenta a olhos vistos...

H. disse...

:)

sorrio ao saber-te feliz :)

Raquel V. disse...

Fugindo a esta nova forma de comunicar que é ir ao blog de cada um responder... por mail, off the record, etc


Bertus
Assim como de alguns blogs que tenho visitado e mantenho assiduidade... SOU FÃ INCONDICIONAL DESSA TUA FORMA DE SER! A rir, a dizer maluqueiras ou a falar "à séria"!


De cada pessoa que conhecemos retiram-se imensos ensinamentos...
Gosto disso e em cada amigo que faço, mesmo que por aqui, aproveito para aprender mais um pouco na forma de lidar com as outras pessoas... Porque o que me faz bem a mim, muitas vezes faz bem a outros.
Não há receitas iguais...
Mas algo que aprendi com a personagem "bertus" é que até nas alturas de seriedade se pode dizer uma graça e instalar-se um excelente ambiente!
Soltei-me mais em alguns comments graças a essa personagem!


(E não, não me estou a declarar ao piqueno que ainda por cima já tem fãs que lhe cheguem! Hehehehe!)

Wakewinha disse...

Raquel, se tu sequer imaginasses o que essa imagem me diz também... Engraçado como o mundo se torna tão pequenos por detrás destas palavras virtuais! Parece que vivemos as duas o mesmo tipo de paixão...