julho 28, 2005

Queria
mais tempo

Tempo! Tempo para vos visitar. Visitar o 'sangue'. os amigos, jardins e blogs. A antiga Feira Popular, Sintra, a Praia Grande e a Praia das Maçãs. O Guincho, Cascais e o mar todo que nos alcança da Marginal. Passear-me por Lisboa sem pensar que é tarde demais e tenho que voltar para casa. Queria muito, mas muito mais tempo, para perguntar aos meus amigos como estão e o que se passa com a vida deles. Ver-lhes os filhos crescer sem ser apenas por fotos enviadas por e-mails. Queria tempo para ver-lhes os sorrisos ao vivo ainda que correndo o risco de enfrentar lágrimas. E ir à "ZonaDoca" comer um crepe de gelado de nata e chocolate quente e depois pedir outro sim, que o bolo de chocolate nunca há, lembram-se? E acabar o curriculum vitae e entregar o logótipo em "jpg" e organizar os teus endereços de e-mail e datas de aniversário. Tempo. Tempo para ver o tempo na sua dimensão certa. Sem contas por ajustar.

.
Imagens "GettyImages" posteriormente manipuladas.

23 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Ana Raquel
Há tempo desde que se aprenda a geri-lo, mas algumas coisas serão sempre adiadas. Mas tudo depende da nossa força de vontade e da disciplina, o que às vezes torna a vida muito chata :)
Um beijo
Daniel

Anónimo disse...

Raquel, eu tenho a felicidade de todos os dias ver a praia do guincho,quando passares por cá bate no ferrolho do portão e convido-te para comeres uma boa fatia de pão de ló.

Beijinhos

Carlota Joaquina

Tão só, um pai disse...

É simples. NÃO PERCAS TEMPO!

Ricardo Leal disse...

Os dias deveriam ter 48 horas. Dava um jeitão e não precisava de dormir tão rápido.

Mas é uma questão de vontade e organização!(não sou exemplo)

Raquel V. disse...

tempo
do Lat. tempus

s. m.,
duração limitada, por oposição à ideia de eternidade;período; época;

sucessão de anos, dias, horas, momentos, que envolve, para o homem, a noção de presente, passado e futuro;

meio indefinido onde se desenrolam, irreversivelmente, as existências na sua mutação, os acontecimentos e os fenómenos na sua sucessão;

certo período determinado em que decorre um facto ou vive uma personagem;

oportunidade; ensejo; estação ou ocasião própria;prazo;duração; estado atmosférico;

Mús.,
cada uma das partes completas de uma peça musical, em que o andamento muda;

duração de cada parte do compasso;

Ainda há mais algumas definições... mas são abstractas e muito minhas...


Comentário inspirado num post a 27/07, da Angela do (In)Certezas

carlag disse...

Raquel, tb. sinto tanto o que escreveste. Dou por mim a desejar que o meu dia tivesse 48 horas...
Tb. eu preciso de refazer o meu CV, porque nesta altura da vida preciso muito dele...Beijinhos.

Tão só, um pai disse...

... ai, ai ... tempo para viver ...

Nilson Barcelli disse...

As tuas explicações sobre o que é o tempo ainda me deixaram mais confuso do que Frau Gabi a ler o meu blogue.
O tempo é uma coisa danada, principalmente quando chove.
O outro tempo, o do relógio, é pouco importante. Sabemos de antemão que o tempo continuará, durante muito tempo (talvez infinitamente) mesmo que não tenhamos tempo para nada. E, daqui a ums centenas de anos, qual é a relevância que a nossa comezinha falta de tempo terá? Nenhuma, claro...
Beijinhos (espero que ainda a tempo...)

Angela disse...

Às vezes, precisava que o dia tivesse 48 horas, para poder fazer tudo aquilo que gosto e ainda ter muito tempo para dormir. ;)

A.Mello-Alter disse...

O tempo é uma abstracção.
Uma invenção do homem.
Basta deixar de o medir

OrCa disse...

O tempo que temos, o tempo que temos de ter, o tempo que detemos, o tempo que não temos... Tudo é de somenos. Temos o que temos. O resto, temos de o merecer. E, assim, ainda que pouco, algo há-de acontecer...

Palavras, que as leva o vento. A verdade é que temos tão pouco tempo!...

titas disse...

plug.in.portfolio
About Me
Name:pluggy
Location:Portugal
View my complete profile

Links
Google News
Edit-Me
Edit-Me


(não tem nada a ver, mas, diz-me lá, está assim porque está em construção, ou sou eu que não entro?)

//(~_~)\\ um beijo da Titas

Afrodite disse...

"Tempo. Tempo para ver o tempo na sua dimensão certa. Sem contas por ajustar". Esta frase foi-me particularmente tocante. Entristeci.

Lana disse...

Vim deixar um jinho e um até já... :) vou-me ausentar...boas ferias =)

Menina_marota disse...

Tempo...
tempo de amar...
tempo de saudade...
tempo de viver...
tempo de sol...
tempo de mar...
tempo
de tempo
para ter tempo
de viver
neste tempo...

Um abraço cheio de tempo para te dar...

;)

Lyra disse...

sabes Raquel o Tempo somos nós que o fazemos. As prioridades somos nós que as ordenamos. Se te queixas do tempo, talvez seja tempo de defenires prioridades. Um abraço grande e o tempo que me estiveste a ler, a mim, uma desconhecida, talvez fosse o mesmo que gastarias a comer o tal crepe gelado ;)

titas disse...

Meu amor adoptado, bem vindo e querido, estou sem mail (trabalhos da netcabo, dizem eles). Como sobrevivo sem te 'ouvir'?
Vou dormir...

//(~_~)\\ um beijo da Titas

Friedrich disse...

Os amigos dançam todos para o mesmo lado em forma de espiral... Para se perceber tens que clickar no link

http://babushka.blogs.sapo.pt/logos.html

Segredos de veludo disse...

Às vezes somos nós que não sabemos gerir o tempo, eu sinto isso por mim. Establece prioridades, pelo que te dá mais prazer fazer. Beijinhos

Paulo G. disse...

Amiga,

O tempo é algo escasso que não recuperas, se continuas adiar todas as coisas que queres fazer nunca as farás. O ser humano é perguiçoso teima em adiar o que gosta de fazer porque não tem tempo...mas para o mudano e o trabalho arranja sempre. Para um pouco e diz a ti mesma é agora, vais ver que não doi tanto como parece, que o tempo nao fugiu para as outras coisas, que apenas se tornaram mais fáceis de suportar. Porquê? Porque finalmente fizeste algo que gostas e te preencheu.

Luta pelo tempo ele não aparece sozinho....

Beijos
Paulo

ZEZINHOMOTA disse...

HOJE PRESTO A MINHA SINCERA HOMENAGEM A VOCÊS MULHERES, BOA SEMANA, BJNHS ZEZINHO

Mitsou disse...

Também ando sem tempo, não sei para onde ele foi, mas hei-de encontrá-lo! E essa procura faz-se, muitas vezes, sem correrias, na calma do tempo que nos resta. Um beijinho doce e uma semana cheia de tempos gostosos :)

D. disse...

É muito importante encontrar-mos tempo para os pequenos nadas, para as futilidades, para os encontros com amigos sem uma finalidade definida.
Perdemos muito tempo à procura duma felicidade que nunca vamos encontrar, achamos que se nos esforçarmos nisto ou naquilo vamos acabar por ser felizes.
Aprendi que a felicidade reside exactamente nesses encontros com amigos, nos gelados nas docas, no passear sem hora marcada... enfim... em tudo o que consideramos perda de tempo...
Assim como há o Dia sem Automóveis deveria haver o Dia sem Relógios!
Era muito fixe...